5 motivos para você nunca mais tomar refrigerante

Faz muito tempo que não tomo refrigerantes. Ao ler este artigo, ratifiquei o que penso. Obrigado ao Você Sabia pelo post.

A essa altura dos acontecimentos, com certeza você está cansado de saber que refrigerante faz muito mal. Sem nenhum valor alimentício, essa água açucarada engorda, leva à obesidade, câncer e diabetes, além de outros vários males que não recebem muita atenção nas discussões sobre saúde, mas que mostramos neste artigo, esperando levar você para os sucos naturais, chás e outras bebidas saudáveis. Veja a seguir:

ENVELHECIMENTO ACELERADO

Tanto faz normal, dietlight ou zero, não importa, TODOS os refrigerantes contêm fosfato, ou ácido fosfórico, uma substância que dá à bebida o seu sabor típico e aumenta o tempo de vida dela. Em excesso ele pode levar a problemas cardíacos e renais, perda muscular e osteoporose. Mais do que isso, um estudo provou que provoca o envelhecimento precoce e acelerado.

 

A pesquisa demonstrou que os níveis de fosfato fizeram com que ratos de laboratório morressem cinco semanas mais cedo do que outros cuja alimentação tinha níveis normais da substância.

 

 

PODE CAUSAR CÂNCER

O Centro de Ciências para o Interesse Público solicitou à Administração de Alimentos e Drogas americana que proibisse o corante artificial caramelo usado na fabricação da Coca-Cola, Pepsi e outros refrigerantes marrons. A razão foi que dois contaminantes na coloração, 2-metilimidazole e 4-metilimidazol, causaram câncer em animais. De acordo com uma lista de 65 produtos químicos sabidamente causadores de câncer, bastam 16 microgramas de 4-metilimidazol ao dia, por pessoa, para representar uma ameaça de câncer. E atenção: qualquer refrigerante (normal, diet, zero) contêm 200 microgramas por 570 ml.

APODRECE OS DENTES E PROVOCA PROBLEMAS NEUROLÓGICOS

Dentistas norteamericanos deram o nome de um refrigerante para uma doença que eles observam em enorme quantidade de crianças que o bebem – “Boca Mountain Dew”. As crianças acabam com a boca cheia de cáries causadas por níveis de açúcar em excesso. Além disso, um ingrediente chamado óleo vegetal bromado, usado pelos fabricantes para evitar que o aroma separe-se da bebida, é um produto químico usado como retardador de chamas em plásticos.  O produto químico tem sido conhecido por causar distúrbios de memória e perda nervosa quando consumido em grandes quantidades.

LATAS TÓXICAS

Mas não é somente o refrigerante em si que causa problemas. As latas de alumínio onde eles são acondicionados são revestidas com uma resina chamadabisfenol (BPA), usada para impedir os ácidos do refrigerante de reagirem com o metal. A BPA prejudica os hormônios e tem sido associada a tudo, desde a infertilidade e a obesidade até a algumas formas de câncer. E, enquanto a Pepsi e a Coca-Cola estão envolvidas numa guerra para ver qual delas será a primeira a criar uma garrafa de plástico 100% baseada em plantas que elas anunciam como “sem BPA”, nenhuma empresa se mostra disposta a retirar a substância das latas de alumínio.

POLUIÇÃO DA ÁGUA

Os adoçantes artificiais usados nos refrigerantes dietnão se desmancham em nosso organismo, nem o tratamento de águas residuais consegue separá-los, antes que contaminem os cursos de água. Em 2009, cientistas suíços testaram amostras de água tratada, rios e lagos da Suíça e detectaram níveis deacessulfame K, sucralose e sacarina em todos, substâncias usadas em refrigerantes diet. Um teste recente em reservatórios de água municipais nos Estados Unidos também revelou a presença de sucralose em todos eles, que além de fazer mal aos humanos, interfere com os hábitos de alimentação de muitos organismos.

Fonte: Você Sabia

Sobre ivanmello

Formado em Gestão de Comércio Eletrônico com MBA em Gestão de Marketing. Também fez Psicologia pela USP e Administração de Empresas pela UAM. Está cursando a pós-graduação em Gestão de meio ambiente pela Escola de Contas do Tribunal de Contas do Município de São Paulo. Na liderança do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo fez a gestão, acompanhamento e consultoria para os projetos de lei na Câmara Municipal de São Paulo, além da articulação junto às comissões. Diretor comercial da Kapte Consultoria e Capacitação em Ecoeficiência e coordenador e professor na FUNDACE – USP do curso “Lei Nacional de Resíduos Sólidos – Impactos na Gestão Empresarial”. Foi chefe de Gabinete do Vereador Aurélio Nomura e Vice-presidente do Instituto Zero a seis – Primeira Infância e cultura de paz, além de diretor do Projeto VACINA, desenvolvido em conjunto com a FIA-USP onde mensurou os fatores de risco e de proteção à primeira infância e executou a capacitação dos educadores em dois municípios do interior paulista. Como gestor ambiental, participa a Comissão Extraordinária Permanente do Meio Ambiente na CMSP. Como consultor socioambiental, elabora, planeja, implementa e avalia projetos e programas na área educacional, com foco no Desenvolvimento Socioambiental Sustentável, além de organizador seminários, congressos, eventos e palestras. Lidera equipes de profissionais na captação e na implantação projetos sociais, ambientais, educacionais e culturais.
Esse post foi publicado em Saúde e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta e seu comentário sobre o blog

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s