Energia solar poderá se tornar competitiva em relação a outros sistemas de geração até 2020

paineis fotovoltáicos
Foto: Arquivo

 

 

Captação solar começa a ficar viável – Sistema pode se tornar competitivo em dez anos, mas já existem grandes projetos sendo iniciados, como o de Coremas, na Paraíba

Fonte geradora de eletricidade ainda pouco desenvolvida no Brasil, a energia solar poderá se tornar competitiva em relação a outros sistemas de geração até 2020, estima a Agência Internacional de Energia (AIE).

 

 

Reportagem de Sérgio Torres, em O Estado de S.Paulo.

A energia solar é a mais limpa e renovável das fontes energéticas. O que precisa ser desenvolvida é uma tecnologia mais barata que permita a produção em larga escala, a custos abaixo das fontes convencionais, como, por exemplo, a hidrelétrica, base da geração brasileira.

Dados da AIE indicam que a capacidade global de geração de energia solar tem aumentado cerca de 40% ao ano desde 2000. Pelos cálculos da entidade, em 2050 essa matriz responderá por 11% da produção total de eletricidade no planeta.

No Brasil, a produção da energia solar ainda é reduzida, mas o potencial é expressivo. São produzidos hoje no País 2 megawatts (MW) por ano em programas experimentais. Os projetos destinam-se, principalmente, ao abastecimento de regiões desassistidas pela rede tradicional de energia elétrica, em razão do isolamento.

Para o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, embora ainda não tenha ingressado em uma faixa competitiva, o preço da energia solar tem caído bastante. “O Brasil registra um alto índice de insolação, que se mantém mais ou menos constante durante o ano. O preço ainda é caro, não competitivo, em torno de R$ 200 o megawatt/hora”, afirma. “A energia solar vai crescer, é uma questão de tempo.”

Tolmasquim procura fazer uma comparação entre o nível atual de geração de energia solar com o de energia eólica (gerada pela força dos ventos) anos atrás. “A mesma coisa que aconteceu com a energia eólica. Começamos com R$ 300 o megawatt/hora. Hoje sai por R$ 100. Ainda vai acontecer algo parecido com a energia solar em um horizonte de dez anos.”

A energia solar chega ao planeta nas formas térmica e luminosa. A irradiação seria suficiente para atender milhares de vezes o consumo anual de energia do mundo, mas sua atuação sobre a superfície varia conforme a latitude, a estação do ano e as condições atmosféricas.

Ao ser absorvida pelos sistemas de captação, a irradiação do sol converte-se em calor, matéria-prima das usinas termoelétricas para produzir eletricidade. O local da usina precisa ter alta incidência de irradiação, com poucas nuvens e chuvas, como acontece em parte do Nordeste brasileiro, especialmente na região do semiárido.

Coremas. A companhia brasileira Rio Alto Energia focou investimentos em um projeto de usina solar em complemento com biomassa na cidade de Coremas, no sertão da Paraíba. Também viabiliza a implantação de uma unidade de 20MW na região do Vale do Jequitinhonha (norte de Minas Gerais). O investimento em Coremas é de R$ 325 milhões.

Como Tolmasquim, o executivo Erico Evaristo, membro do Conselho Administrativo da Bolt Energias, vislumbra a possibilidade de crescimento expressivo da energia solar nos próximos anos. Ele destaca os projetos de implantação de sistemas de geração distribuída, que poderão baratear as contas de energia. Os projetos preveem que durante o dia as placas captam a energia solar. Se o consumidor não usa toda a energia apreendida, o excedente passa para a rede de energia convencional. A tarifa é cobrada com descontos calculados com base na energia solar transferida. “Para isso, é preciso ter medidores especiais. Calculo que seja um investimento para 20 anos. A construção de usinas solares não é viável hoje, mas a eólica não era há cinco anos.”

Fonte: ecodebate

 

Sobre blogambiental1

Blog sobre meio ambiente e sustentabilidade
Esse post foi publicado em Brasil, Energias sustentáveis, Meio Ambiente, Natureza, Sustentabilidade e marcado , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Energia solar poderá se tornar competitiva em relação a outros sistemas de geração até 2020

  1. Ive been meaning to read this and just never received a chance. Its an issue that Im very interested in, I just started reading and Im glad I did. Youre a fantastic blogger, one of the ideal that Ive seen. This weblog unquestionably has some info on subject that I just wasnt aware of. Thanks for bringing this things to light.

  2. I and my pals were analyzing the good thoughts found on your web page and then immediately I had an awful feeling I had not expressed respect to the website owner for those secrets. Those people appeared to be warmed to see them and have in effect undoubtedly been tapping into these things. Appreciation for being quite helpful and then for having variety of fantastic subjects most people are really desirous to understand about. My personal honest regret for not expressing gratitude to you sooner.

  3. I truly wanted to write down a small remark so as to say thanks to you for these amazing ways you are showing here. My extended internet research has now been compensated with brilliant details to go over with my friends. I would express that many of us site visitors actually are very much fortunate to dwell in a fabulous community with very many awesome people with interesting methods. I feel truly blessed to have encountered your entire web site and look forward to some more exciting moments reading here. Thank you again for all the details.

Deixe uma resposta e seu comentário sobre o blog

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s